Loading...

A casa inteligente

 

As inovações tecnológicas associadas à Internet das Coisas trazem consigo novos dispositivos que permitem que os elementos que compõem a sua casa possam ser controlados à distância. O utilizador, a partir de qualquer local com acesso à internet, pode fazer a gestão da sua habitação, ficando com a casa na palma da sua mão e tornando-a numa casa inteligente.

 

O conceito de poder controlar elementos da casa –  eletrodomésticos, luzes, fechaduras – de forma automatizada é algo que sempre foi ambicionado, bem visível já nos anos 1960 com Os Jetsons, uma série de animação em que existia esta componente futurística. Hoje em dia, o controlo da habitação é uma realidade. As Smart Home 2.0 permitem a associação de segurança e conforto – dispositivos como o alarme e câmaras podem interagir com termóstatos e lâmpadas.

Numa realidade não muito distante, a casa poderá comunicar com o automóvel, tornando os processos automáticos, estabelecendo a informação do horário de chegada à habitação com a personalização do utilizador. Isto significa que a casa estará organizada de acordo com as preferências de quem entrar, por exemplo quanto a iluminação e aquecimento. A inteligência artificial permitirá um update, assegurando que os ingredientes necessários para a preparação do jantar estarão disponíveis, o frigorífico e a despensa poderão comunicar com os fornecedores, optando pela compra dos produtos quando estejam com a melhor promoção.

Para tornar a sua casa inteligente não necessita de uma solução de raiz aquando da construção. Com os novos dispositivos que existem, é possível adaptá-la a esta realidade a um custo bastante acessível, beneficiando de um ecossistema de produtos que lhe permitem automatizar as ações dos elementos presentes na casa. Ao optar por uma instalação profissional, tem a garantia de uma solução personalizada à medida das suas necessidades. Os utilizadores vão ainda beneficiar da redução na fatura energética, com uma maior eficiência, através do controlo da temperatura, dos eletrodomésticos e da conjugação dos diversos elementos.

Nas Smart Home 2.0 pode fazer programações que permitem a conjugação dos vários elementos do ecossistema (alarme, sensores de fumo, inundação, monóxido de carbono, câmaras, fechaduras, tomadas, lâmpadas, controlo de estores). Este ecossistema pode ser gerido apenas por uma app, no seu tablet ou smartphone, estabelecendo o utilizador sequências de acordo com as suas preferências, por exemplo: desativar o alarme, destrancar a porta, ligar a luz, colocar a temperatura a 22 graus.

Imagine que vai de férias com a sua família e pretende simular a presença em casa. Pode estabelecer uma regra diária em que às 21h00 acende as luzes, liga a TV e às 24h00 apaga as luzes e desliga o televisor. Com estes automatismos o utilizador beneficia de uma melhoria na qualidade de vida, uma vida mais fácil, com menos stress, dedicando mais tempo ao que considera mais importante.

O futuro chegou, receba-o na sua casa inteligente.

Texto: Artigo de Cipriano Monteiro – Prosegur – publicado no Impulso+ no Jornal Público

Imagem: Unsplash

Artigos recentes