Loading...

Centro de convívio: sim ou não?

O termino de uma atividade profissional coincide geralmente com a entrada na reforma que, por sua vez, se traduz no início de uma nova fase na vida de uma pessoa. Nessa nova fase, a solidão, a depressão e a ansiedade podem-se fazer sentir sem aviso prévio. Para minimizar a sensação de vazio e começar a dar seguimento a um envelhecimento ativo e saudável, muitos reformados inscrevem-se em centros de convívio para, como a própria palavra indica, continuarem a conviver e socializar. Outros nem por isso. E você? Estaria disposto a ouvir falar nesta solução?

 

O que é um centro de convívio?

Centro de convívio é um espaço que nasceu da necessidade de promoção do envelhecimento ativo e saudável, que geralmente recebe pessoas com mais de 65 anos ou que estejam reformadas e que lhes coloca à disposição os meios e a assistência necessária para continuarem a desenvolver as suas capacidades, despertando interesses individuais e coletivos e estimulando a comunicação através de atividades diversas.

Portanto, um centro de convívio é um espaço criado para dar resposta a pessoas que preferem passar o dia acompanhadas, em vez de ficarem sozinhas em casa, independentemente de terem ou não algum tipo de dependência ou problema de saúde.

Como se ocupa o tempo num centro de convívio?

Num centro de convívio, regra geral, o tempo é ocupado conforme a vontade de cada utente: a conversar, ler o jornal, jogar às cartas, cantar, dançar, pintar, fazer costura, etc. De ressalvar que grande parte dos centros de convívio também promove atividades no exterior, como caminhadas, excursões e visitas a locais de interesse público.

Quais são os objetivos de um centro de convívio?

  • Melhorar a qualidade de vida dos seus utentes.
  • Contribuir para um envelhecimento ativo e saudável.
  • Possibilitar a permanência dos utentes nos seus próprios domicílios sem se sentirem isolados e sós.
  • Potenciar um conjunto de ações destinadas a promover a convivência, participação e integração dos utentes na vida social.
  • Desenvolver serviços e atividades adequadas ao bem-estar das pessoas idosas.
  • Dinamizar regularmente atividades culturais e formativas.
  • Promover e estimular relações adequadas entre os idosos e as suas famílias e também relações intergeracionais.

Quais são as principais vantagens de um centro de convívio?

  • Prestação de um conjunto de serviços que contribuem para a manutenção dos idosos no seu meio ambiente e seio familiar.
  • Promoção do convívio, exercício físico e atividades recreativas e culturais.

Quais são as principais desvantagens de um centro de convívio?

  • Apoio limitado aos dias de semana (segunda a sexta-feira sem incluir noites).
  • Deslocações diárias muitas vezes incómodas para os utentes, particularmente os que têm limitações motoras.

E agora que ficou a conhecer melhor os meios e objetivos dos centros de convívio, é uma questão de decidir se esta solução lhe convém.

Texto: Sofia Santos
Imagem: Unsplash | Cathal Mac an Bheatha

Artigos recentes