Loading...

Desafios da Longevidade

 

A realização do “Simpósio Interações” tem como objetivo partilhar as ações sistemáticas e integradas desenvolvidas no âmbito do programa “Lisboa, Cidade de Todas as Idades”, com todos os parceiros-chave, de base, da Rede Social e da comunidade em geral.

!

A proposta de realizar este Simpósio surgiu do modelo de articulação interno e externo que, no plano de ação instrumental da Unidade de Missão Santa Casa, recomenda a organização deste Simpósio com a finalidade de dar visibilidade ao trabalho desenvolvido ao longo do ano (ponto de situação do programa, das medidas e projetos associados).

No mesmo sentido, o evento pretende estabelecer sinergias entre parceiros e contribuir para o enriquecimento do trabalho em rede, considerando a especificidade de cada pessoa e a multiplicidade de experiências e expectativas desenvolvidas nos mais variados contextos de vida.

Este Simpósio pretende afirmar-se como um ponto de partida e contribuir para uma maior visibilidade da estratégia implementada no âmbito do programa “Lisboa, Cidade de Todas as Idades”, no que se refere às temáticas e inquietações (expectativas e potencialidades) do grupo populacional 65+, bem como do trabalho desenvolvido pelos parceiros, abrindo espaço para o debate alargado e difusão de conhecimento.

O programa, na sua génese, tem a ambição de contribuir para que a idade não seja um fator de isolamento, exclusão e dependência, fazendo da cidade um espaço de vida, de autonomia, de participação plena, de compromisso com o cuidar no reconhecimento do potencial e da dignidade das pessoas e promovendo a coesão social.

Os eixos estratégicos, as suas importantes medidas e as formas de operacionalização, evidenciam a necessidade de uma articulação partilhada e colaborativa, bem como uma consonância e um envolvimento de forma a dar materialização à sua aspiração, de pessoas para pessoas e com pessoas.

Os objetivos a serem consolidados no “Simpósio Interações Desafios da Longevidade” compreendem:

  1. Partilha da evolução das medidas implementadas pelos organismos que compõem a Rede Social (compartilhar experiências entre instituições envolvidas no programa);
  2. Promover a oportunidade de formação e construção de conhecimento sobre a temática da longevidade (informar sobre o programa e projetos associados);
  3. Difundir formas inovadoras de intervenção e melhoria contínua, com vista à qualificação dos recursos e das metodologias (discutir aspetos metodológicos e resultados alcançados).

O “Simpósio Interações” pretende, desta forma, reunir investigadores, estudantes, representantes do poder público, profissionais diversos e pessoas interessadas na temática da longevidade, abrangendo a apropriação do espaço à criação de territórios de cidadania participativa, para apresentar, discutir e propor perspetivas de construção de políticas públicas e mobilização deste grupo etário.

A primeira edição do Simpósio aconteceu no passado dia 7 de dezembro, no Centro Cultural de Belém, e teve como tema “Desafios da Longevidade”. Começou ao som de uma poesia de Almada Negreiros, pela Trupe Sénior do Chapitô.

A alegria e entusiasmo desta prova de cidadania, e o associativismo com que estas pessoas contemplaram uma sala plena de participantes, contrasta com o que tem vindo a sentir-se ao longo das últimas décadas. Com o crescente número de pessoas com mais de 65 anos, a esperança média de vida acrescida de 20 anos após a idade da reforma, estamos perante um longo percurso, que se quer saudável, participativo, solidário e interativo.

O programa “Lisboa, Cidade de Todas as Idades” teve o seu início há quase um ano e, com o intuito de devolver aos seus principais destinatários o que se tem desenvolvido, pretende-se motivar e promover um profundo debate em torno do tema da longevidade e dar voz a quem mais dela beneficia. O programa do “Simpósio Interações” contemplou painéis de discussão, mesas-redondas e workshops temáticos.

Oradores provenientes das instituições parceiras do programa, mas também pessoas da comunidade civil, prestaram os seus contributos, ao abordar temáticas em torno dos três eixos estratégicos: Vida Ativa, Vida Autónoma e Vida Apoiada.

Desde a saúde e as Unidades de Cuidados Continuados ao edificado e adaptação dos espaços públicos, passando pelos espaços Interage e Cuidadores Informais, houve lugar para informar o que está em marcha, o que se pretende, mas também um olhar pelo que de fora é percecionado e feito.

Pretendeu-se que esta partilha de ideias e opiniões pudesse trazer um olhar crítico ao programa e, deste modo, reforçar os seus objetivos. Almejando contrariar o paradigma da institucionalização, proporcionando uma qualidade de vida o mais confortável possível às pessoas, para que possam permanecer autónomas nas suas casas, nos seus bairros e convivendo com as suas comunidades.

Dar voz a todos os intervenientes e participantes foi a máxima pretendida no encontro que se pretende anual e sempre aberto à participação de todos. É um programa que se quer para todos, mas também com todos.

Tão importante como os contributos de cada um, é o saber e a validação científica que possa trabalhar e investigar a temática da longevidade. Assim, foi apresentada uma Call to Research Centers, visando premiar propostas de investigação a nível doutoral, pós-doutoral e projetos de investigação, no âmbito do programa “Lisboa, Cidade de Todas as Idades”, dirigida aos parceiros de base (universidades).

O Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, tendendo à importância desta temática e do envolvimento da SCML na estratégia para a cidade de Lisboa, anunciou um prémio científico a ser atribuído a três projetos por cada eixo estratégico (Vida Ativa, Vida Autónoma e Vida Apoiada), num valor total de 300 mil euros (100 mil euros para cada um).

Estes projetos serão abertos a todas as dimensões da ciência e do conhecimento, todos os que se revelarem terem pertinência e contributo para um impacto transformador na qualificação, mobilização, inovação e dinamização das respostas necessárias à temática da longevidade.

A abertura da Call e das candidaturas ocorrerá em fevereiro próximo, aquando do primeiro aniversário do programa “Lisboa, Cidade de Todas as Idades”. Esteja atento ao site da SCML 

Texto: Artigo  Maria da Luz Cabral e João Mendes,  da Unidade de Missão Santa Casa para o programa “Lisboa, Cidade de Todas as Idades” em Impulso+ | Publico

Imagem: SCML

Artigos recentes