Loading...

Estamos na hora do IRS. Já tratou do seu?

A partir de 01 de Abril a 31 de Maio terá que apresentar o seu IRS relativo ao ano de 2017. Existem cada vez mais pessoas abrangidas pela declaração automática de IRS. Mas cuidado, há detalhes e datas que tem mesmo que ter em conta para que não tenha surpresas.

De forma a cumprir os prazos estipulados por lei e escapar a eventuais multas que possam surgir, aqui ficam algumas tarefas a garantir a correcta entrega do IRS.

A entrega da declaração de IRS, decorre entre 1 de abril e 31 e de maio – para os trabalhadores dependentes (categorias A e H), para os trabalhadores independentes (categoria B) e para as restantes categorias de rendimentos.

Atenção a duas situações: a apresentação terá de ser feita obrigatoriamente através do Portal das Finanças e no caso dos trabalhadores por conta de outrem (categoria A) e dos aposentados ou reformados (categoria H) a declaração será entregue de forma automática.

Será até ao dia 31 de julho, que o IRS será devolvido aos contribuintes. Fica a saber que se entregar a declaração de IRS no início de abril deve receber o reembolso ainda antes do final do mesmo mês. Por isso, pode ser boa ideia antecipar a entrega e fazer logo no início do prazo.

Mas se tiver que pagar imposto, então terá de o fazer até ao dia 31 de agosto. Se deixar passar o prazo tem mais 30 dias para entregar uma declaração de substituição, mas terá de pagar uma multa mínima de 25 euros. Mas cuidado, pois se o atraso for superior a 30 dias, o valor a pagar ascenderá aos 37,50 euros, podendo chegar aos 112,50 euros (75% do montante mínimo).

Portanto, não se atrase no cumprimento das suas obrigações.

Texto: Adaptado do Jornal Economico
Imagem: Unsplash | rawpixel.com

Artigos recentes