Loading...

Pensões e hábitos de Poupança em Portugal

O Instituto BBVA de Pensões apresentou um estudo sobreAs pensões, os hábitos de poupança e o perfil do aforrador em Portugal”. Os resultados mostram uma sociedade preocupada com as pensões públicas, mas mostra também um elevado desconhecimento sobre o tema da reforma.

Vamos ver como foram os resultados da sondagem relativa a questão da reforma referindo algumas das perguntas e resposta obtidas com esta sondagem:

Em que medida está preocupado com o futuro das pensões públicas em Portugal?

Três em cada cinco entrevistados preocupam-se bastante (36%) ou muito (31%) com o futuro das pensões públicas em Portugal. A preocupação é maior especialmente em relação aos anos anteriores

Na sua opinião quando se reformar, tendo em consideração todos os rendimentos com os quais possa contar nessa altura, acredita que serão suficientes para viver sem dificuldades?

Quatro em cada cinco entrevistados (40%) pensam que poderão “viver sem dificuldades” durante a reforma. Quase metade da população (46%) duvida que o possa conseguir.

Imagine que no próximo mês atinge a idade legal de reforma e se reforma. Qual o valor mensal em euros que crê que seria necessário para viver sem grandes dificuldades?

O valor médio mensal que os portugueses necessitariam para viver durante a reforma ascende a 1.118€, aproximadamente 665 € acima da pensão média esperada.

A propósito da sua reforma, diria que está muito, bastante, pouco ou nada informado?

Sete em cada dez portugueses (71%) consideram-se pouco ou nada informados sobre o montante da sua futura pensão, e seis em cada dez desejariam obter mais informação sobre o montante da sua futura pensão e a idade em que se podem reformar

Considera aconselhável qua cada um poupe para complementar a sua pensão da segurança social?

Nove em cada dez entrevistados (91%) consideram “aconselhável que cada qual poupe para complementar a reforma da Segurança Social”…

Já começou a poupar de alguma maneira para a reforma?

Quase seis em cada dez (57%) não começaram a poupar para a sua reforma

Qual é a principal razão pela qual não planeia poupar para a reforma?

Os jovens, porque “falta muito”, quem tem mais de 40 anos, porque não crêem ser “capazes de poupar para isso.

Com que idade gostaria de se reformar?

Os trabalhadores portugueses em média, gostariam de se reformar aos 58,8 anos… mas apenas cerca de três em cada dez (32%) acreditam que se podem reformar na idade que pretendem.

Com o aumento da esperança de vida, é necessário pagar pensões aos reformados durante mais tempo. Para que a segurança social possa suportar este custo, que opção preferiria?

Oito em cada dez (82%) gostariam de decidir de livre vontade sobre a sua idade de reforma e que o montante da pensão fosse ajustado em conformidade com as contribuições ao longo do tempo.

O que lhe pareceria a ideia de cada trabalhador ter uma conta individual na qual se iriam acumulando as suas contribuições ao longo da vida laboral e que a pensão de reforma se calculasse em função do valor acumulado nessa conta individual? Bem ou mal?

Quase oito em cada dez portugueses (77%) apreciariam que cada trabalhador tivesse uma conta individual na qual fossem acumuladas as suas contribuições ao longo da sua vida profissional, e que a pensão de reforma fosse calculada de acordo com o montante acumulado nessa conta.

O Estudo: Objetivos e população base

O estudo foi realizado pelo Instituto de Investigaciones de Mercado y Marketing Estratégico IKERFEL por conta do BBVA.

O objetivo do estudo foi a averiguação dos conhecimentos, atitudes e comportamentos da população portuguesa em relação às pensões.

Suportado na realização de 1.000 entrevistas telefónicas à população portuguesa e residentes em Portugal há 3 ou mais anos, de ambos os sexos, com idades entre os 18 e os 65 anos, sem estarem reformados.

As entrevistas realizaram-se entre 20 de Outubro e 22 de Novembro de 2017.

Conheça os resultados da sondagem aqui

Texto: Adaptação do Estudo BBVA
Imagem: Unsplash

Artigos recentes