Loading...

Sion: o elétrico que carrega ao sol

Vai ser lançado no próximo ano, o Sion, um carro elétrico cuja grande vantagem é a possibilidade de recarregar baterias com células fotovoltaicas integradas na carroçaria, segundo publicado no Jornal Observador.

A empresa chama-se Sono Motors e é uma startup com 2 anos de idade sediada em Munique e fundada em 2016.  Esta empresa planeia introduzir no mercado, um carro solar 100% elétrico. Chama-se Sion e está em fase final de testes, no que toca ao sistema de carregamento das baterias, aquilo que distingue este modelo dos restantes.

Com 330 células fotovoltaicas espalhadas pela carroçaria, nos vários lados do carro, o Sion está a ser testado na Baviera. A Marca promete que, num dia, o modelo é capaz de gerar energia suficiente para percorrer mais 30 km (embora isso dependa sempre, é claro, das condições de luz e do número de horas que esteja estacionado). Para resolver esta questão, se precisarmos de mais autonomia, também pode ser recarregado numa tomada convencional, não estando limitado apenas ao carregamento solar.

E o Preço?

O preço também será um dos seus principais trunfos: cerca de 16 mil euros, excluindo a bateria. Assim, já há quem tenha feito reservas para este modelo mesmo ainda em fase de testes.

goSono: a aplicação que ajuda o Sion a render

Os jovens que criaram a startup Sono Motors e o eléctrico Sion conceberam igualmente a app goSono, simples de operar, mas com um potencial incrível face ao que existe no mercado. Assim, através de um simples smartphone, é possível controlar o estado da bateria e programar a recarga, mas a estas ações mais comuns é possível adicionar outras menos vulgares.

Explorando o facto de o Sion ter montado um sistema bidireccional de energia, apelidado powersharing, ele pode abastecer-se de electricidade ou fornecê-la a outros. Através da app, o condutor pode ceder ou vender energia a quem dela necessite, decidindo na altura o preço por kWh. E se o Sion pode recarregar até 50 kW, pode fornecer energia até 11 kW.

Mas quem imaginou a goSono foi ainda mais longe, pois é através desta mesma app que é possível colocar o pequeno veículo elétrico no mercado do carsharing e ridesharing. Quando alguém tem necessidade do serviço de transporte envia um pedido e, se for aceite, o condutor apanha o cliente no local combinado e executa o serviço. E depois, factura-o.

Assistência ao Sion? “Do it yourself”

Outra das inovações propostas pelos criadores deste curioso conceito tem a ver com a assistência e reparação do veículo. Em vez da rede convencional de oficinas, a marca alemã vai desenvolver manuais, workshops e tutoriais para que cada condutor, caso queira, possa vir a assistir o seu veículo.

Se a mecânica não for o seu forte, ou não tiver tempo livre, então a Sono Motors cria condições para que as oficinas já existentes se especializem na manutenção dos seus veículos, como complemento de negócio, com a marca a garantir que as peças encomendadas chegam ao destino rapidamente.

Se a “doença” do Sion envolver o sistema de alta voltagem, então a ordem é não tocar, uma vez que em 2019, quando o carro surgir no mercado, existirá já um contrato assinado com um reparador à escala europeia, especializado em carros elétricos alimentados por bateria.

Encomendar por 500€. Ou mais.

A prova de que o Sion tem pernas para andar está no facto de a Sono Motors já ter recebido perto de 7.000 encomendas, sendo que para o fazer cada candidato a proprietário tem de avançar com quantias a partir de 500€ (valor reembolsável a qualquer momento) para ter a certeza que é um dos primeiros a receber o veículo.

Os 16.000€ pedidos pelo curioso veículo elétrico, ou 20.000€ caso se opte pela compra da bateria em vez do aluguer, são valores acessíveis, comparando com os 30.000€ dos Citroën C-Zero e Peugeot Ion, os 32.000€ do Renault Zoe ou 28.000€ do Volkswagen e-Up!. Não é fácil a um jovem construtor propor a mesma qualidade de construção dos fabricantes consagrados mas, ainda assim, o Sono Motors merece o benefício da dúvida, tanto mais que dotou o seu pequeno utilitário, com 4,1 metros de comprimento, com uma série de equipamento, entre o vocacionado para o conforto e o virado para a segurança.

Como modelo virado para jovens que é, a conectividade não foi esquecida, antes pelo contrário, com o Sion a possuir um versátil painel de instrumentos, assente num só ecrã digital frente ao condutor, para depois um segundo, ao centro da consola, estar mais virado para o entretenimento.

Até o sistema de filtragem do ar que se respira a bordo merece destaque, com a Sono a conceber um filtro com um musgo especial, bem visível no tablier onde serve de elemento decorativo, destinado a eliminar 20% das partículas de pó, através da electroestática, enquanto regula a humidade a bordo, sem requerer qualquer tipo de manutenção.

Texto: Adaptado do Jornal Observador

Imagem: Site Sono Motors

Artigos recentes