Oito em cada dez jovens de 18 anos reconhecem que as crianças e adolescentes correm risco de abuso sexual na Internet e mais de metade acreditam que os amigos têm comportamentos arriscados online, revelou a semana passada a Unicef.
Em 2007, a viagem ao Gana para uma reportagem sobre escravatura Infantil, marcou a jornalista Alexandra Borges para sempre. O que viu não a poderia deixar indiferente. Criou a Associação Filhos do Coração e hoje já resgatou, em parceria com a ONGD americana Touch a Life Kids, 95 crianças.
Todos dizemos e ouvimos que uma só pessoa pode fazer a diferença. Poucos acreditamos nisso e ainda menos achamos que essa pessoa, somos nós.
No Dia Mundial da Criança refletimos, este ano, em especial, sobre todas aquelas que fogem da guerra e do terror, na esperança - e tantas vezes já sem ela - de sobreviver. Olhamos também para o trabalho das organizações que têm lutado por estas vidas e pelos seus direitos.
O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, mostraram-se desapontados pela ausência dos líderes mundiais na Cimeira Humanitária Mundial das Nações Unidas, de dois dias, que terminou esta terça-feira, em Istambul, na Turquia.
É a primeira vez que as Nações Unidas acolhem uma cimeira mundial sobre as crises humanitárias e o local não podia ser mais simbólico e polémico: Istambul, na Turquia. Trata-se de um dos países que recebeu mais refugiados que fogem da Síria mas também aqueles onde se têm levantado mais polémicas relativamente à forma como estes têm sido tratados.
Durante a Guerra Civil do Burundi, onde morreram mais de 300 mil pessoas, Marguerite Barankitse arriscou a sua própria vida e conseguiu salvar 30 mil crianças. Foi agora reconhecida com um prémio.
A Associação Filhos do Coração, ONGD criada em 2009 pela jornalista Alexandra Borges depois de uma reportagem sobre as crianças escravas do Lago Volta, no Gana, está a organizar a Gala Resgate Sorrisos que terá lugar no dia 28 de Maio na Alfândega do Porto.
A 9 e 10 de maio, realiza-se na Fundação Gulbenkian a conferência Os Direitos Humanos e os desafios do século XXI. Globalizar a Dignidade. Comissariada por Viriato Soromenho-Marques, esta conferência é organizada pela Fundação Gulbenkian, pelo Robert F. Kennedy Center for Human Rights e pelas embaixadas da Áustria e dos Estados Unidos da América.
A agência para os refugiados das Nações Unidas confirmou esta quarta-feira que pelo menos 500 migrantes foram dados como “presumivelmente mortos” no mar Mediterrâneo este sábado, na sequência do naufrágio de um barco que havia partido da Líbia para tentar chegar a Itália. Esta informação confirma os dados avançados pelo presidente italiano no início da semana, mas o número é maior do que se julgava.
No próximo dia 21 de abril, às 19 horas, estreia no cinema City Alvalade, o filme GESTO.
Assinalando o Dia Nacional de Sensibilização Sobre o Cyberbullying, que se celebra no próximo dia 21 de abril, a Plátano Editora anuncia o lançamento do livro "Cyberbullying - Um guia para pais e educadores", da autoria de Sónia Seixas, Luís Fernandes e Tito de Morais e com prefácio de Daniel Sampaio.
Estão abertas as candidaturas ao programa Daphne da Comissão Europeia, que tem como objetivo apoiar financeiramente projetos nacionais ou transnacionais em multi-agência e cooperação multidisciplinar para responder à violência contra as mulheres ou crianças, e para combater a subnotificação.
Marcelo Rebelo de Sousa levaria “o mínimo possível” se tivesse de fugir de um conflito e fosse obrigado a procurar asilo noutro país. A campanha “E se fosse eu”, que está a decorrer esta quarta-feira em várias escolas no país, quer que os alunos portugueses se ponham na pele de refugiados e preparem as suas malas caso tivessem de abandonar o país. O Presidente e o ministro da Educação associaram-se à iniciativa.
Amnistia Internacional acusou as autoridades turcas de forçarem diariamente o regresso de refugiados sírios ao seu país, assolado pela guerra, ao denunciar os efeitos perversos do recente acordo UE-Turquia sobre os migrantes.
No próximo dia 7 de maio irá realizar-se a caminhada solidária “CECD – 40 anos a traçar caminhos” que marca o início da Campanha do Pirilampo Mágico de 2016.
"E se fosse eu?", um desafio, lançado aos estudantes do ensino básico e secundário, a nível nacional, no Dia Internacional Contra a Discriminação Racial (21 de março) para que no próximo dia 6 de abril se coloquem na pele de um refugiado e arrumem a sua mochila como se estivessem a fugir da guerra, a sair da sua casa e deixar o seu país.
O Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Instituto Politécnico de Leiria (CRID/IPLeiria) lança em Leiria uma iniciativa pioneira no País, em parceria com a Câmara Municipal, que visa adaptar para braille, mensalmente, uma obra literária que integrará o acervo da Biblioteca Afonso Lopes Vieira, e aí ficará disponível permitindo que a população cega a requisite.
O desperdício alimentar começa a estar entre as preocupações dos países europeus. Depois de França ter proibido os supermercados de deitar fora comida que não tinha sido vendida, chegou a vez de Itália.
A Plataforma de Apoio aos Refugiados, anunciou ontem em conferência de imprensa, o início do Programa PAR Linha da Frente Grécia, já a partir de segunda-feira, dia 14.