Loading...

Fazer algo de Extraordinário com o seu Tempo.

Parar é morrer, diz a sabedoria popular. É cada vez mais importante propor alternativas para quem tem tempo e vontade de intervir, gerando valor social. Face à actual realidade do aumento da esperança de vida, conjugada com a vontade de muitas pessoas de continuarem a trabalhar para além da idade da reforma, temos de ser imaginativos na proposta de soluções.

O Tempo Extra é uma resposta inovadora, desenvolvida pela ENTRAJUDA, que permite a partilha voluntária de tempo e competências por profissionais qualificados com causas de várias áreas, da solidariedade social, ao ambiente, da cultura à proteção dos animais, mobilizando pessoas que estão perto da reforma ou da pré-reforma para uma ocupação útil do seu tempo livre ao serviço de organizações do sector social, cultural, ambiental e outros.  A partilha é realmente hoje o mote e as plataformas facilitam-na. Graças à partilha de tempo por parte de voluntários com experiencia, a relação que se estabelece é win-win: ganham as Organizações que recebem apoio qualificado de pessoas com competências específicas e ganham as pessoas que participam já que o voluntariado enriquece tanto em termos pessoais, como relacionais.

O Tempo Extra assenta numa plataforma informática articulada na Bolsa do Voluntariado, que permite proporcionar uma vida nova às pessoas que chegam ao termo de uma vida profissional ativa, tirando partido de experiencia e de talentos, com a certeza que podem contribuir para a comunidade, recebendo benefícios em termos pessoais e contrariando uma sensação de inutilidade que pode gerar angustias e estados de desânimo pela quebra de rotinas e de relações sociais muitas vezes cultivadas e seguidas durante anos. É assim proposta a continuação da vida ativa, usando as competências que cada pessoa detém, de modo útil e solidário, num horário e com um ritmo que é definido em conjunto e dependente da vontade de cada pessoa.

Por outro lado, empresas responsáveis e preocupadas com o bem-estar dos seus colaboradores podem oferecer aos seus colaboradores em fase de transição de vida profissional (por passagem à reforma ou por acordo de rescisão do contrato de trabalho ou incentivando a criação de trabalho em part-time),uma experiência voluntária, dando-lhes um Tempo Extra, seja ainda com vínculo contratual, seja como proposta de uma alternativa de vida.

Envelhecer com saúde, autonomia e independência, o mais tempo possível, constitui hoje, um desafio à responsabilidade individual e colectiva, com positivas consequências no desenvolvimento económico do país. Parar de trabalhar, chegada a idade da reforma não é sinónimo de começar a morrer: envelhecer preservando e construindo atividade, tirando partido de talentos, é o grande desafio do milénio. E o Tempo Extra é uma resposta que, estamos em crer, vai gerar não só resultados positivos para as pessoas, como reforçar a solidariedade inter-geracional.

Texto: Marta Vinhas – Entrajuda – Artigo publicado Impulso+ no jornal Publico

Imagem: Unsplash

Artigos recentes