Loading...

Voluntariado: a forma mais pura de altruísmo

O voluntariado da Santa Casa, com uma natureza formalizada, faz este ano 20 anos; um número redondo, que serve de mote para homenagear todos os voluntários que, ao longo deste tempo, deram o melhor de si aos outros e contribuíram para a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Ao longo destes 20 anos, milhares de cidadãos, de forma organizada e gratuita, deram o seu tempo, afeto, talento, conhecimento e atenção a tantos outros milhares de pessoas que a Santa Casa apoiou e apoia, contribuindo para a realização de desejos e sonhos de crianças, de pessoas idosas, doentes e com deficiência. A todas estas pessoas, os voluntários levam mais luz aos seus dias.

Os voluntários constituem um recurso valioso e incontornável, na medida em que nas diversas áreas de atividade ajudam a combater o isolamento e as desigualdades sociais, a desenvolver competências e a promover a integração social dos diversos beneficiários.

Ao nível das pessoas idosas, os voluntários exercem atividade nas diversas respostas sociais: Centros de Dia, Residências de Idosos, Cuidados Continuados, Unidades de Saúde e na sua própria casa. Podemos dizer que os voluntários contribuem para a melhoria da qualidade de vida das pessoas idosas, sobretudo através do apoio emocional que lhes prestam, mas também no desenvolvimento de atividades lúdicas, artísticas, desportivas, informática, relaxamento ou companhia. Realçamos a dimensão emocional e afetiva porque ela acrescenta humanidade, dignidade e alegria à vida das pessoas idosas.

A dedicação e entrega dos voluntários é de uma nobreza e altruísmo ímpares, sendo os principais impactos da atividade voluntária junto das pessoas idosas:  apoio emocional individualizado; combate ao isolamento e à solidão; promoção da inclusão social; diversificação das atividades; desenvolvimento de novas competências e humanização dos serviços.

Na Santa Casa existem cerca de 500 voluntários exercendo uma atividade regular e sistemática, voluntários esses que são enquadrados por 120 técnicos nas áreas da Ação Social, Saúde e Cultura, em 97 locais diferentes e que “tocam” cerca de 8000 beneficiários. Só em 2017, estes voluntários realizaram cerca de 80 000 horas de voluntariado!

O voluntariado pressupõe o assumir de um compromisso (de acordo com a disponibilidade de cada um), interesses e expetativas conjugáveis com as necessidades da instituição. Como dizia Fernando Pessoa, “o valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem”.

A Santa Casa agradece a todos aqueles que, ao longo destes 20 anos, deram o melhor de si e aguarda por todos aqueles que se queiram juntar a esta causa.

Texto: Maria Luísa Godinho – Diretora do Serviço de Voluntariado da SCML – artigo publicado Impulso+ no jornal Publico

Imagem: SCML

Artigos recentes